Desequilíbrio ambiental

Você está aqui:
Desequilíbrio ambiental pode ter consequências graves, portanto, é fundamental que todos façam sua parte em relação à preservação do meio ambiente.
Queimadas e desmatamento são dois fatores que podem provocar grande desequilíbrio ambiental.
Queimadas e desmatamento são dois fatores que podem provocar grande desequilíbrio ambiental.

Desequilíbrio ambiental é um dos graves problemas que enfrentamos na atualidade. Espécies ameaçadas de extinção e eventos climáticos intensos são apenas algumas das consequências do rompimento do equilíbrio natural dos ecossistemas. Em um ecossistema, ambiente e seres vivos estão em uma sintonia perfeita, e, quando eventos perturbadores acontecem, podem provocar uma reação em cadeia que afeta vários seres vivos, incluindo os seres humanos. Os eventos perturbadores podem ser consequência da ação humana ou de eventos naturais, como grandes tempestades e terremotos.

Leia mais: Sustentabilidade – relacionada com a capacidade de um sistema resistir ou se adaptar às mudanças ao longo do tempo

Resumo sobre desequilíbrio ambiental

  • Acontece quando o equilíbrio natural de um ecossistema é rompido.
  • Pode ser desencadeado por eventos naturais e pela ação humana.
  • Tem como causas poluição, introdução de espécies exóticas e queimadas, por exemplo.
  • Pode trazer consequências para todos os seres vivos, incluindo os seres humanos.
  • Pode estar relacionado com o surgimento de novas doenças.

Conceito de desequilíbrio ambiental

Desequilíbrio ambiental é o nome dado às alterações que refletem de maneira negativa nos ecossistemas. De maneira geral, seres vivos e o meio ambiente encontram-se em equilíbrio. Alguns fatores, no entanto, podem afetar esse equilíbrio natural, provocando o desequilíbrio ambiental.

Um desequilíbrio ambiental pode ser resultado de anos de ações nocivas ao meio ambiente, entretanto, também pode ocorrer de maneira súbita. Esse último caso pode ser observado após eventos esporádicos, como grandes terremotos e tempestades. A depender da intensidade desses eventos perturbadores, um ecossistema pode demorar anos para se recuperar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por que o desequilíbrio ambiental ocorre?

O desequilíbrio ambiental pode ocorrer como consequência da ação humana e também de fatores naturais. Dentre as causas naturais, podemos citar eventos como terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas, tempestades, vendavais, entre outros. Esses eventos, geralmente, provocam desequilíbrios súbitos, e o dano ao ecossistema estará diretamente relacionado com a dimensão do desastre ambiental.

No caso da ação humana, diferentes eventos podem ser responsáveis pelo desequilíbrio ambiental. Assim como as causas naturais, a ação humana pode provocar desequilíbrios súbitos, como logo após queimadas e derramamento de petróleo.

O rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho, no ano de 2019, mostrou-nos como a atividade humana pode destruir rapidamente todo um ecossistema. Na ocasião, um terrível mar de lama se espalhou, levando espécies vegetais e animais à morte, prejudicando a fertilidade do solo e atingindo o ambiente aquático, tornando a água imprópria para consumo e alterando completamente aquele ecossistema. Não podemos deixar de citar também as vidas humanas perdidas em tal evento.

Peixe morto na praia com lixo preso no corpo
A poluição pode provocar a morte de várias espécies animais, causando desequilíbrio ecológico.

Outras ações humanas, no entanto, podem provocar desequilíbrios que podem não ser observados imediatamente após uma ação, como é o caso de anos de lançamento de resíduos tóxicos em um ambiente aquático. Por essas ações não provocarem efeitos imediatos, muitas vezes, a interrupção de um evento danoso ao meio ambiente só ocorre após as consequências serem muito difíceis de ser revertidas.

Outras ações que podem levar ao desequilíbrio ambiental são emissão de gases do efeito estufa, desmatamento, descarte inadequado de lixo, introdução de espécies exóticas e diferentes formas de poluição.

  • Videoaula sobre sustentabilidade, degradação ambiental e responsabilidade humana

Quais as consequências do desequilíbrio ambiental?

Um ecossistema em equilíbrio é fundamental para todas as espécies do planeta. Quando o desequilíbrio ambiental acontece, vários processos naturais são comprometidos, podendo colocar até mesmo as nossas vidas em risco.

Um dos problemas mais comentados da atualidade está relacionado com o desequilíbrio ambiental e o desenvolvimento de doenças e o aumento do risco de novas pandemias. Quando destruímos algum habitat, por exemplo, fazemos com que muitas espécies, antes restritas a esse lugar, entrem em contato com o ser humano, o que pode favorecer a transmissão de zoonoses. No caso da covid-19, por exemplo, apesar da origem da doença ser incerta, acredita-se que o contato com animais silvestres seja responsável pelos casos em humanos.

As consequências do desequilíbrio ambiental não param por aí. Intensificação do efeito estufa, extinção de várias espécies, alterações no solo que prejudicam a agricultura, redução da qualidade do ar e das águas, redução das áreas verdes e aumento dos períodos de secas. são apenas algumas das consequências das ações do homem no meio ambiente.

Como dito ao longo do texto, as consequências do desequilíbrio ambiental podem demorar anos para serem percebidas, em algumas situações. Entretanto, hoje, já sabemos como o homem impacta negativamente o meio ambiente e não devemos esperar as consequências virem à tona para tomarmos uma providência. Se agirmos agora, podemos melhorar a nossa qualidade de vida e garantir um ambiente muito mais saudável para as gerações futuras.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados