Coala

Você está aqui:
O coala é um animal vertebrado, mamífero e originário da Austrália. É herbívoro, alimenta-se de folhas de eucalipto e passa a maior parte de sua vida sobre as árvores.

O coala (Phascolarctos cinereus) é um animal vertebrado da classe Mammalia, subclasse Metatheria, ordem Diprotodontia e família Phascolarctidae. O coala é originário da Austrália, é herbívoro e passa a maior parte de sua vida sobre as árvores.

Leia também: Canguru: características, habitat, espécies, curiosidades

Caraterísticas gerais

Os coalas são animais que vivem na Austrália, principalmente nas regiões Nordeste, Central e Sudeste de Queensland. Eles apresentam uma pelagem com coloração que varia entre o acinzentado e o castanho, podem chegar a cerca de 85 centímetros de comprimento e pesar até cerca de 13 quilos. Além dessas características, podemos destacar também:

  • Apresentam sindactilia, ou seja, uma condição na qual ocorre a fusão de um ou mais dedos — nos coalas, essa condição manifesta-se em seus membros posteriores, onde ocorre a fusão de dois de seus dedos. A sindactilia é uma característica da ordem Diprotodontia;

  • Apresentam os dentes incisivos inferiores projetados para frente, também uma característica da ordem Diprotodontia;

  • São animais endotérmicos, ou seja, a temperatura de seus corpos não varia de acordo com a temperatura do ambiente, mantendo-se relativamente constante;

  • São herbívoros;

  • Apresentam o marsúpio, ou seja, um bolsa presente na parte anterior do corpo da fêmea, onde os filhotes completam seu desenvolvimento embrionário. (Daremos mais destaque a este tópico, quando falarmos sobre reprodução.)

Saiba mais: Marsupiais

Alimentação

Os coalas são seletivos e alimentam-se, principalmente, de folhas de eucaliptos.
Os coalas são seletivos e alimentam-se, principalmente, de folhas de eucaliptos.

Os coalas são animais herbívoros e alimentam-se, principalmente, de folhas de eucalipto. Eucalipto é o nome genérico dado a uma planta que possui mais de 600 espécies. Entretanto, os coalas são bastante seletivos e utilizam apenas 5% dessas espécies em sua alimentação. O eucalipto apresenta folhas ricas em fibras, diversos compostos fenólicos com propriedades potencialmente tóxicas e baixo valor energético.

Os coalas, aparentemente, fazem uma seleção dos ramos com as folhas que vão ingerir, e muitos estudos mostram uma certa preferência por folhas jovens. Essas folhas apresentam uma maior quantidade de água e menor quantidade de fibras que as folhas mais maduras. Os coalas não bebem água, retirando-a diretamente do alimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os coalas apresentam alguns mecanismos que os auxiliam na alimentação. Por exemplo, como as folhas de eucalipto são bastante fibrosas, eles possuem dentes com formas que os auxiliam na execução de um bom corte e na mastigação.

Além disso, como em alguns outros herbívoros, passam pelo processo de ruminação, no qual ocorrem movimentos que permitem que eles regurgitem o alimento ingerido, mastiguem-no novamente, ingerindo-o em seguida. Desse modo, o alimento fica bastante fragmentado, facilitando a digestão.

Em relação às substâncias potencialmente tóxicas, os coalas apresentam mecanismos que os auxiliam a identificar e prevenir uma intoxicação. Um desses mecanismos é a ocorrência de náuseas, o que os fazem mudar a forma de alimentar-se.

Os coalas apresentam uma baixa taxa de metabolismo basal, o que compensa o fato de seu alimento apresentar um baixo valor energético.

Após saírem do marsúpio, os filhotes passam a viver presos à mãe até completarem um ano de idade.
Após saírem do marsúpio, os filhotes passam a viver presos à mãe até completarem um ano de idade.

Reprodução

Os coalas atingem a maturidade sexual por volta de um ano e meio de idade. A reprodução é geralmente anual. Assim, como os demais marsupiais, os coalas apresentam uma bolsa, denominada de marsúpio, para onde os filhotes deslocam-se a fim de completarem seu desenvolvimento embrionário. Eles permanecem no marsúpio por cerca de seis meses. A partir daí, passam a viver agarrados ao corpo da mãe, até completarem um ano de vida.

Medidas de preservação

Os coalas estão classificados, segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas, da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), como vulneráveis. A população de coalas teve uma grande redução entre os anos de 1920 e 1930, devido à caça. Atualmente, um dos maiores desafios para a sobrevivência desses animais é a destruição de seu habitat.

Os coalas passam a maior parte do tempo sobre as árvores e dormem cerca de dezoito horas por dia.
Os coalas passam a maior parte do tempo sobre as árvores e dormem cerca de dezoito horas por dia.

Os coalas são totalmente dependentes da floresta e necessitam de grandes áreas para sobreviverem. Diante disso, são necessárias ações que visam a preservação das suas populações, assim como de seu habitat.

Há um histórico de trabalhos que visa essa proteção, como: projetos de manejo e monitoramento das florestas; introdução da espécie em alguns locais; translocações e instalações para reprodução em cativeiro.

Leia também: Animais ameaçados de extinção

Curiosidades

Os coalas são animais que chamam bastante atenção por suas características físicas. A sua aparência “fofa” provoca admiração e desperta também curiosidade. Assim, trazemos também, além das informações dadas nos tópicos anteriores, algumas curiosidades sobre esses animais:

  • Os coalas vivem cerca de 15 anos, embora alguns estudos relatem casos de animais que viveram até os 18 anos de idade na natureza;

  • Os coalas passam boa parte do tempo dormindo, eles dormem cerca de 18 horas por dia;

  • Os coalas vivem, praticamente, todo o tempo em cima das árvores;

  • Os coalas, embora sejam chamados de ursos, na verdade não o são. Os ursos são animais pertencentes à ordem Carnivora e à família Ursidae, classificações biológicas diferentes das dos coalas.

O coala é uma animal herbívoro e alimenta-se, principalmente, de folhas de eucalipto.
O coala é uma animal herbívoro e alimenta-se, principalmente, de folhas de eucalipto.
Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados