Canguru

Você está aqui:
Os cangurus são animais pertencentes ao gênero Macropus e podem ser encontrados vivendo em pequenos e grandes grupos.
Os cangurus são animais pertencentes ao gênero Macropus e podem ser encontrados vivendo em pequenos e grandes grupos.

Curtidas

0

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

O canguru é um animal pertencente ao gênero Macropus e à família Macropodidae, no qual estão incluídos também os wallabes, wallaroos, entre outros. O canguru pertence à classe Mammalia e subclasse Metatheria.

Leia também: Classificação biológica (taxonomia)

Características gerais do canguru

Como mencionado anteriormente, o canguru pertence à classe Mammalia, ou seja, ele é um mamífero. Assim, como os demais animais dessa classe, apresentam o corpo coberto com pelos, o que garante proteção, além de permitir a sua camuflagem no ambiente. Entretanto, é importante destacar que os cangurus apresentam poucos predadores naturais, um exemplo é o cão-selvagem, também chamado de dingo.

O canguru faz parte da ordem Metatheria, ou seja, dos marsupiais. Esses animais possuem uma bolsa, o marsúpio, onde os filhotes completam o seu desenvolvimento fora do útero da fêmea. Esse ponto será discutido mais adiante em reprodução.

Os cangurus são animais grandes e fortes, podendo ultrapassar os dois metros de altura quando ficam eretos e podendo ultrapassar também os 80 kg. Como o próprio significado do nome da sua família diz, os cangurus apresentam grandes pés, assim como patas traseiras fortes, o que permite a esses animais se locomoverem por meio de saltos e em grande velocidade. Possuem também uma cauda longa e forte que lhes dão equilíbrio e auxiliam na locomoção.

Leia também: Girafa: alimentação, reprodução, comportamento, curiosidades

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Habitat e alimentação do canguru

O canguru é um animal originário da Austrália, ocupando as mais diversas regiões, no entanto, são encontrados habitando principalmente a região leste. Esses animais são de hábito herbívoro e alimentam-se de diversas plantas, podendo alimentar-se também de fungos. Apresentam um sistema digestório adaptado para esse tipo de alimentação, semelhante ao dos ruminantes.

Reprodução e desenvolvimento do canguru

O ciclo reprodutivo varia entre as espécies, podendo ser observado em grande parte um período de controle devido à lactação, e, em algumas espécies, podem ocorrer, até mesmo, influências de fatores ambientais, como observado no canguru-vermelho diante de condições ambientais desfavoráveis. É observada uma competição entre machos para chamarem atenção das fêmeas para a reprodução.

Assim, como nos demais marsupiais, as fêmeas apresentam uma bolsa em sua região frontal, para onde os filhotes de canguru, denominados de “joeys”, migram após o nascimento para completarem seu desenvolvimento.

O tempo de gestação varia entre as espécies. Nessa bolsa, eles permanecem por cerca de quatro meses, a partir desse momento, saem para pequenos passeios. Eles só deixam a bolsa permanentemente após os dez meses de vida. No marsúpio, eles ganham proteção e são amamentados.

Leia também: Relações ecológicas intraespecíficas

Algumas espécies de canguru

Canguru é um nome genérico dado a algumas espécies do gênero Macropus. Aqui vamos destacar duas dessas espécies, a Macropus rufus, conhecido como canguru-vermelho, e Macropus giganteus, conhecido como canguru-cinza-oriental.

O canguru-vermelho pode ser encontrado em regiões áridas, entretanto buscam regiões onde ocorram chuvas, pois são dependentes da forragem verde.
O canguru-vermelho pode ser encontrado em regiões áridas, entretanto buscam regiões onde ocorram chuvas, pois são dependentes da forragem verde.

Canguru-vermelho (Macropus rufus):

    • Apresenta cerca de 1.60m de altura, no entanto, os machos podem ultrapassar os 2 metros e 80 Kg;

    • Está presente, principalmente, na região central da Austrália e pode migrar em busca de regiões onde ocorram chuvas, pois são dependentes de forragem verde;

    • A seca é um dos fatores que causam declínio nas populações, não só dessa espécie, mas nas populações de cangurus em geral;

    • Eles vivem em pequenos grupos;

    • O período gestacional nessa espécie dura cerca de 33 dias.

    O canguru-cinza-oriental pode ser encontrado em grandes grupos e apresenta um período gestacional de cerca de 36 dias.
    O canguru-cinza-oriental pode ser encontrado em grandes grupos e apresenta um período gestacional de cerca de 36 dias.

    Canguru-cinza-oriental (Macropus giganteus):

    • Os machos podem ultrapassar os 2 metros e 80 Kg;

    • São encontrados em regiões de matas, florestas, pastagens, mas, principalmente, em áreas onde há abundância de alimentos;

    • Podem ser encontrados formando grandes grupos;

    • O período gestacional nessa espécie dura cerca de 36 dias.

    Leia também: Tubarão: características, espécies, ataques, curiosidades

    Curiosidades sobre o canguru

    • Quando se sentem ameaçados, como um sinal de alerta, eles batem forte os pés no chão.

    • Os cangurus apresentam hábito principalmente noturno, podendo ser vistos também em atividade no início da manhã e fim de tarde.

    • Os cangurus, geralmente, vivem em grupos, podendo conter até mais de 50 indivíduos.

    • Em 2015, imagens de um enorme canguru amassando um balde de metal ficaram famosas nas redes sociais. Era Roger, um canguru que vivia em um santuário criado na Austrália para que ele pudesse lá crescer após a morte de sua mãe, atropelada por um carro, quando ele ainda era bebê. Roger chegou a medir mais de 2 m, pesar 89 kg e era extremamente musculoso, característica que chamou a atenção no vídeo e o tornou famoso no mundo inteiro, sendo destaque em diversas reportagens. Roger foi o macho alfa do santuário por muitos anos. Roger morreu em dezembro de 2018, aos doze anos de idade. Ele sofria de artrite e perda de visão. Sua morte ocorreu em decorrência da idade avançada e causou grande comoção. 

    Curtidas

    0

    Compartilhe: