Gripe

Você está aqui:
A gripe afeta o trato respiratório e apresenta como um de seus sintomas característicos a coriza
A gripe afeta o trato respiratório e apresenta como um de seus sintomas característicos a coriza

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

A gripe, ou influenza, é uma doença infecciosa causada por vírus que atinge o trato respiratório. O termo influenza, de origem italiana, significa “influência” e remonta ao século XIV, quando se acreditava na influência planetária sobre a saúde.

A primeira epidemia de gripe foi descrita em 412 a.C. por Hipócrates. Epidemias de gripe são recorrentes, no entanto, uma pandemia afetou o mundo em 1918 e foi denominada de Gripe Espanhola por causa da grande repercussão da doença nos veículos de comunicação da Europa. Outras pandemias ocorreram, mas nenhuma ocasionou tantos óbitos quanto à Gripe Espanhola: cerca de 30 milhões de pessoas morreram em todo o mundo em decorrência da doença.

Agente etiológico

O agente etiológico da gripe é um vírus denominado Myxovirus influenzae ou vírus influenza. Os vírus influenza apresentam o RNA como material genético e podem ser divididos em três tipos: A, B e C. Por causa de sua alta capacidade de mutação, existe a dificuldade de produzir uma vacina e medicações 100% eficazes contra esses tipos de vírus. Assim, eles afetam diferentes faixas etárias e causam epidemias anuais.

Os vírus influenza do tipo A frequentemente apresentam mutações e podem ser subdivididos em dois tipos, de acordo com as glicoproteínas presentes em sua superfície: hemaglutininas (H) e neuraminidases (N). Entre os vírus influenza do tipo A que afetam a espécie humana, podemos encontrar três glicoproteínas hemaglutininas (H1, H2 e H3) e duas neuraminidases (N1 e N2).

Sintomas

Os sintomas da gripe são bastante característicos:

  • Coriza;

  • Obstrução nasal;

  • Tosse;

  • Espirro;

  • Dor de garganta;

  • Dor de cabeça;

  • Febre acima de 38.5° C (esse é um dos sintomas que ajudam a diferenciar gripe e resfriado).

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

    Em casos mais graves, esses sintomas intensificam-se e podem causar insuficiência respiratória.

Transmissão

A transmissão ocorre pelo contato com fluídos do trato respiratório da pessoa doente e que podem ser transmitidos por meio da fala, tosse, espirro e compartilhamento de objetos contaminados.

A gripe apresenta um período de incubação de um a três dias e pode ser transmitida por adultos a partir de 24 horas antes até sete dias depois do aparecimento dos sintomas e por crianças dias antes até dez dias depois do aparecimento dos sintomas.

Tratamento

O tratamento consiste, em geral, no alívio dos sintomas. No entanto, em pessoas que apresentam maiores riscos de complicações, como crianças, idosos e imunodeficientes, são necessários maior acompanhamento e tratamentos com antivirais.

Prevenção

A principal medida para a prevenção da infecção por vírus influenza é a vacinação. O governo oferece gratuitamente e anualmente a vacina para o chamado grupo de risco: crianças entre seis meses e cinco anos, gestantes, mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias, idosos acima de 60 anos, pessoas com doenças crônicas, profissionais de saúde e, a partir do ano de 2017, professores, trabalhadores do sistema prisional, prisioneiros e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.

A vacinação ocorre anualmente em razão da grande variedade de vírus influenza em circulação. Assim, é feito um estudo das variedades que mais circularam nos últimos anos para produzir a vacina do ano seguinte. Quando ocorre coincidência entre as variantes da influenza em circulação na comunidade e aquelas contidas na vacina, a imunização pode prevenir a infecção em até 90% dos indivíduos.

A vacinação é contraindicada para pessoas que apresentam alergia a ovo.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: