Doenças autoimunes

Você está aqui:
As doenças autoimunes caracterizam-se pela perda da tolerância do sistema imunológico em relação aos antígenos produzidos pelo próprio organismo, que passa a combatê-los.
A artrite reumatoide é uma doença autoimune que afeta uma a cada 100 pessoas no mundo
A artrite reumatoide é uma doença autoimune que afeta uma a cada 100 pessoas no mundo

As doenças autoimunes podem ser desencadeadas por diversos fatores, como predisposição genética, alterações no sistema imunológico, fatores ambientais e hormonais. O sistema imunológico, imunitário ou imune, por meio de células como os linfócitos, atua no combate a proteínas estranhas (antígenos) que surgem no organismo. Cada ser vivo apresenta em seu corpo proteínas características. Quando proteínas estranhas àquele organismo surgem, como proteínas de micro-organismos como as bactérias, o sistema imune responde produzindo proteínas específicas (anticorpos ou imunoglobulinas), que atuarão na eliminação da proteína estranha.

Diante disso, o sistema imune deve ser capaz de identificar e diferenciar os antígenos que são produzidos no próprio organismo (autoantígenos) dos que são provenientes de outros seres vivos e atuar apenas sobre esses externos. A não atuação sobre os autoantígenos é denominada autoimunidade. No entanto, em alguns casos, o organismo perde a capacidade de tolerar os autoantígenos e passa a atacá-los com autoanticorpos ou linfócitos autorreativos. Essa perda de tolerância em relação aos autoantígenos caracteriza as doenças autoimunes.

Classificação das doenças autoimunes

1. De acordo com o local de ocorrência:

  • Sistêmica: nesse caso, o sistema imune atua sobre antígenos e células de diversos tecidos. Um exemplo é a artrite reumatoide.

A artrite reumatoide pode estar relacionada a diversas causas, desde fatores genéticos a casos de infecções. Ela inicia-se com um quadro de febre, falta de apetite, dores articulares e, com o passar do tempo, pode afetar diversos órgãos, como pele, pulmão e coração. Se não tratada adequadamente, essa doença pode causar a perda da mobilidade e até mesmo a morte.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Órgão-específica: o sistema imune somente agirá sobre antígenos e células específicas. Exemplo: anemia hemolítica.

A anemia hemolítica pode estar relacionada a diversas causas, como o uso de drogas, problemas do sistema imune e infecções. O quadro clínico é semelhante ao de outras anemias, como icterícia, e pode manifestar também dor abdominal e febre. Na anemia hemolítica, o sistema imune desencadeia uma reação que leva à destruição precoce das hemácias e sua fagocitação. O tratamento é realizado por meio da administração de glicocorticóides, e a transfusão pode ser necessária em casos específicos.

2. De acordo com o tipo de resposta imune:

  • Humoral: os autoanticorpos atuam desencadeando a doença autoimune. Um exemplo é a doença de Graves.

A doença de Graves pode estar relacionada a fatores genéticos, ambientais e hormonais. É a forma mais comum de hipertireoidismo. Ela é desencadeada pela atuação de autoanticorpos sobre os receptores do hormônio tireoestimulante (TSH), o que provoca o crescimento e o aumento da função glandular da tireoide. O tratamento é realizado com a administração de drogas antitireoidianas, iodo radioativo e cirurgia.

  • Celular: os linfócitos T autorreativos desencadeiam a doença autoimune. Um exemplo é o diabetes mellitus do tipo I.

O diabetes mellitus do tipo I pode estar relacionado a fatores ambientas e genéticos e caracteriza-se pela destruição das células β das ilhotas de Langerhans no pâncreas, o que leva à incapacidade de produção de insulina pelo organismo. O tratamento é realizado com a administração de insulina.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados