Abelhas

Você está aqui:

As abelhas são animais invertebrados pertencentes ao filo Arthropoda, classe Insecta, ordem Hymenoptera e família Apideae. Atualmente são conhecidas mais de 20.000 espécies de abelhas. Elas podem viver solitárias ou formar colônias com cerca de 80.000 indivíduos.

Esses insetos apresentam grande importância econômica e ecológica, produzindo diversas substâncias utilizadas pelo homem, como o mel, e sendo responsáveis pela polinização de diversas espécies. Neste texto daremos destaque à abelha da espécie Appis mellifera, devido a sua distribuição e importância econômica.

Veja também: Escorpiões – artrópodes que possuem hábitos noturnos

Características gerais das abelhas

As abelhas são insetos, apresentando assim corpo dividido em cabeça, tórax e abdome. O corpo delas é revestido por exoesqueleto, o qual possui algumas regiões cobertas por pelos. Essa estrutura evita a perda de água e também protege contra predadores.

Na cabeça, as abelhas possuem um par de antenas, onde estão localizadas estruturas olfativas – bastante desenvolvidas – e auditivas, que as auxiliam na orientação. Na cabeça também estão presentes três ocelos (olhos simples) na região frontal e dois olhos compostos na região lateral. As peças bucais permitem que a abelha consiga mastigar materiais sólidos, bem como sugar líquidos.

A presença de um par de mandíbulas fortes permite também que elas cortem e manipulem diversos materiais, como a cera e o própolis na construção do ninho. A língua, coberta de pelos, permite, entre outras funções, a coleta do grão de pólen. Além dessas estruturas, na cabeça também estão presentes importantes glândulas, como as mandibulares (ajudam a processar a geleia real).

As abelhas são insetos de grande importância ecológica, sendo responsáveis pela polinização de diversas espécies.
As abelhas são insetos de grande importância ecológica, sendo responsáveis pela polinização de diversas espécies.

No tórax, que é dividido em três segmentos, há um par de pernas em cada um deles. Além de possibilitarem a locomoção, as pernas estão adaptadas para o transporte de pólen. Os grãos de pólen também são transportados presos aos diversos pelos presentes no tórax. Além disso, no tórax também estão localizados dois pares de asas, que permitem o voo, bem como órgãos respiratórios (espiráculos), digestório (esôfago) e glândulas digestórias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No abdome podemos encontrar diversos órgãos, pertencentes, por exemplo, ao sistema digestório, circulatório e excretor, bem como glândulas produtoras de cera. No abdome também está presente o ferrão, órgão de defesa de operárias e rainhas. O ferrão encontra-se ligado a uma bolsa de veneno, que é injetado na superfície que a abelha pica. Após a picada, na maioria das vezes, esse ferrão fica preso e acaba por levar ao rompimento do abdome e, consequentemente, à morte da abelha, quando ela tenta se soltar.

As abelhas apresentam o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome.
As abelhas apresentam o corpo dividido em cabeça, tórax e abdome.

A sociedade das abelhas

A sociedade das abelhas é constituída por castas, as quais apresentam funções bem definidas. As colônias formadas pelas abelhas podem apresentar até 80.000 indivíduos. Desses, apenas um é a rainha, sendo a maioria operária e a outra parcela constituída por zangões. A seguir apresentamos as funções de cada casta.

  • Rainha

Essa abelha apresenta quase o dobro do tamanho das operárias, sendo a única fêmea fértil da colmeia. Assim, a sua função, além de manter a organização social da colmeia por meio da liberação de feromônios, é a postura de ovos. A liberação dos feromônios, produzidos pelas glândulas mandibulares, informa, por exemplo, a presença e a ação de uma rainha na colmeia.

A rainha apresenta um maior tamanho devido à sua alimentação diferenciada – a geleia real, que é mais rica em nutrientes – desde o período larval até o fim da vida. Cerca de 5 a 9 dias após o nascimento, a rainha está pronta para o voo nupcial, quando ocorre a fecundação. Esse processo acontece em áreas onde estão presentes de centenas a milhares de zangões.

A rainha atrai os zangões com a liberação de feromônios e pode ser fecundada por até 17 zangões. A cópula ocorre em pleno ar. O sêmen é armazenado em uma estrutura denominada de espermateca e é utilizado para a fecundação de óvulos durante toda a vida da rainha, pois esse é o único voo nupcial realizado por ela.

A postura dos ovos acontece de 3 a 7 dias depois do acasalamento. A rainha pode pôr até 3.000 ovos por dia, dependendo da disponibilidade de alimento. Ela pode viver cerca de 3 a 4 anos.

Embora a rainha não saia mais para um voo nupcial, caso a colmeia se torne muito populosa, ela pode sair com algumas operárias e alguns zangões para buscar um novo local para habitar. Antes mesmo da saída da rainha, as operárias preparam o nascimento de uma nova rainha. Quando as princesas nascem, as operárias e a rainha deixam a colmeia.

  • Operárias

Apresentam órgãos de defesa bastante desenvolvidos e que lhes permitem a realização de diversas atividades. A função dessa casta é a realização de todo o trabalho dentro da colmeia, como a produção de alimento, higienização, defesa e até manutenção da temperatura. As operárias não apresentam órgãos reprodutores desenvolvidos. Isso acontece devido a uma alimentação mais pobre em nutrientes e também graças aos feromônios liberados pela rainha.

  • Zangões

São maiores que as operárias, mas não apresentam estruturas para o trabalho e nem ferrão. Apresentam órgãos olfatórios, sensoriais e musculatura bem desenvolvidos, bem como asas maiores, o que lhes permitem encontrar a rainha no voo nupcial. A função dos zangões é fecundar a rainha. Após a cópula, seu órgão genital fica preso na rainha e, ao tentar se soltar, este se rompe, ocasionando a morte do zangão.

Veja também: Morcego – mamífero que também contribui no processo de polinização

Importância econômica e ecológica das abelhas

As abelhas apresentam uma grande importância econômica, já que diversas substâncias produzidas por elas são utilizadas pelo homem de diversas formas. Entre as diversas utilidades, podemos destacar o uso de ceras na fabricação de cosméticos e o uso medicinal do mel e do própolis. Até mesmo o veneno das abelhas é utilizado por alguns países no tratamento de algumas doenças, como o reumatismo.

A sociedade das abelhas apresenta três castas: rainha, operárias e zangões.
A sociedade das abelhas apresenta três castas: rainha, operárias e zangões.

As abelhas também apresentam uma importância ecológica imensurável, pois, ao pousar nas flores em busca de néctar e pólen, elas contribuem para a polinização de diversas espécies. Atualmente o uso de alguns agrotóxicos tem causado a redução das populações de abelhas em algumas regiões, o que pode afetar profundamente esses ecossistemas.

Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados