Tipos de fecundação

Você está aqui:
A fecundação é o processo pelo qual o gameta masculino une-se ao gameta feminino para formar o zigoto. Os animais apresentam dois tipos de fecundação: a interna e a externa.

A fecundação é o processo pelo qual o gameta masculino une-se ao gameta feminino para formar o zigoto ou célula-ovo. Entre os animais, existem duas formas de fecundação: a interna e a externa.

Fecundação interna

Na fecundação interna, o gameta masculino é depositado no interior ou próximo ao trato reprodutor da fêmea, ocorrendo o processo de fertilização dentro do trato reprodutor da fêmea. Entre os grupos de animais que realizam a fecundação interna, podemos destacar os mamíferos, algumas espécies de peixes e anfíbios, entre outros.

A fertilização interna apresenta algumas vantagens em relação à fertilização externa. Embora a produção de gametas em indivíduos que realizam a fecundação interna seja geralmente menor do que em indivíduos que fazem a fecundação externa, nesse tipo de fecundação, há uma maior sobrevida dos zigotos produzidos. Isto se deve ao fato de, após a fecundação, os zigotos produzidos ficarem protegidos no interior do trato reprodutivo da fêmea durante parte de seu desenvolvimento. Em algumas espécies, os embriões permanecem no útero durante todo seu desenvolvimento fetal.

Fecundação externa

Na fecundação externa, a fêmea deposita os ovos no ambiente e, então, o macho lança os gametas masculinos, fecundando-os externamente ao trato reprodutor da fêmea. Entre os grupos de animais que realizam a fecundação externa, podemos destacar algumas espécies de peixes e de anfíbios.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como na fecundação externa os ovos são lançados no ambiente, é essencial que este seja um local úmido para evitar a dessecação dos gametas, além de permitir que o gameta masculino possa nadar até o gameta feminino. Embora em muitas espécies seja dispensável o contato físico nesse tipo de reprodução, é essencial que haja uma sincronização nesse período reprodutivo, para garantir que haja a fecundação dos ovos.

Entre os fatores que permitem essa sincronização, podemos destacar o fato de algumas espécies soltarem sinais químicos ao liberar os seus gametas, levando outros indivíduos a fazerem o mesmo. Fatores ambientais também podem atuar nesse processo, fazendo com que os indivíduos da espécie liberem seus gametas no mesmo período. Entre esses fatores ambientais, podemos citar a temperatura da água, duração dos dias, entre outros.

É observado também em algumas espécies o comportamento de corte. Algumas espécies de anfíbios produzem sons (coaxar) característicos para atraírem as fêmeas de sua própria espécie e garantir a fecundação.

Alguns anfíbios apresentam um comportamento de corte na realização de seu processo reprodutivo
Alguns anfíbios apresentam um comportamento de corte na realização de seu processo reprodutivo
Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados