Apendicite

Você está aqui:

A apendicite é uma inflamação que ocorre no apêndice, uma extensão do intestino em que estão presentes inúmeras bactérias que auxiliam no processo de digestão. Se não tratada, pode ocorrer necrose e perfuração dessa estrutura, desencadeando uma infecção generalizada. A apendicite pode ter inúmeras causas, sendo a mais comum a entrada de fezes na estrutura, causando a sua inflamação.

Dentre os sintomas da apendicite, podemos citar: dor intensa do lado direito e inferior do abdome, febre, náuseas, vômitos e inchaço abdominal. O tratamento é feito via procedimento cirúrgico para a retirada do apêndice. Se não tratada rapidamente, pode levar o indivíduo a óbito.

Leia também: Sepse – resposta do organismo a uma infecção, causando uma disfunção orgânica

A apendicite é uma inflamação no apêndice, uma extensão do intestino grosso.
A apendicite é uma inflamação no apêndice, uma extensão do intestino grosso.

O que é apendicite?

A apendicite é um processo inflamatório que ocorre no apêndice. O apêndice é uma estrutura que apresenta o formato de dedo de luva e projeta-se do ceco, na porção inicial do intestino grosso. Essa estrutura tem um tamanho variável, em torno de 5 cm a 10 cm, com uma largura de cerca de 0,5 cm.

A apendicite acontece quando algum corpo estranho obstrui essa estrutura, o que desencadeia uma irritação, um inchaço e o aparecimento de um abcesso em sua ponta. A obstrução leva a um acúmulo de secreção naquele local, distendendo a parede daquela estrutura e aumentando a pressão em seu interior. A distensão da parede estimula fibras nervosas que desencadeiam forte dor abdominal, náuseas e vômitos.

O aumento da pressão pode levar à isquemia da mucosa. Em seguida, surgem tromboses nas vênulas, ulcerações rompendo a barreira mucosa e permitindo a invasão de bactérias. A inflamação progride, atingindo o peritônio e desencadeando uma dor intensa do lado direito e inferior do abdome.

Se não tratada, a obstrução leva à necrose e à perfuração do apêndice, esta chamada de apendicite supurada. Do momento que surgem as dores até a ocorrência da necrose, podem passar cerca 48 horas, e até a perfuração, cerca de 70 horas. A perfuração do apêndice pode desencadear uma infecção generalizada, que pode levar o paciente a óbito.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas da apendicite

A apendicite pode ter diversas causas, sendo a principal a obstrução por fezes. Pode ser causada também pela obstrução por outros corpos estranhos, como alguns parasitas e tumores. A apendicite apresenta uma maior prevalência em indivíduos entre 10 e 30 anos de idade, sendo muito incomum antes dos 5 e após os 50 anos de idade. É observada também uma prevalência em países industrializados, onde as pessoas possuem uma alimentação inadequada, pobre em fibras.

Veja também: Movimentos peristálticos e sua importância para a digestão

Sintomas e diagnóstico da apendicite

A apendicite apresenta alguns sintomas que não podem ser ignorados, pois a evolução da doença, a partir do momento em que os sintomas surgem, é acelerada, sendo necessário procurar atendimento médico o mais rápido possível. Dentre seus sintomas, podemos citar:

  • Dor abdominal no lado inferior direito que aumenta de intensidade com o passar do tempo;

  • Dor ao redor do umbigo e na parte alta do estômago;

  • Febre;

  • Náuseas e vômitos;

  • Perda de apetite;

  • Flatulência;

  • Diarreia ou constipação.

O diagnóstico da apendicite é realizado por análise dos sintomas, exame clínico, no qual o médico apalpa a região inferior direita do abdome para verificar se o paciente sente dor, e exames laboratoriais e de imagem.

Um dos principais sintomas da apendicite é uma dor abdominal no lado inferior direito que aumenta de intensidade com o passar do tempo.
Um dos principais sintomas da apendicite é uma dor abdominal no lado inferior direito que aumenta de intensidade com o passar do tempo.

Tratamento e prevenção da apendicite

Após a confirmação da apendicite, inicia-se o tratamento com antibióticos. No entanto, a principal forma de tratamento é a realização de apendicectomia, ou seja, a retirada do apêndice. O diagnóstico e a cirurgia devem ser realizados o mais breve possível, pois o problema evolui rapidamente e pode desencadear o rompimento do apêndice, que pode levar a uma infecção generalizada e à morte do indivíduo.

Não existem medidas de prevenção totalmente eficazes contra a apendicite, no entanto, a ingestão de alimentos ricos em fibras, como frutas e verduras, auxilia no trânsito intestinal, evitando que as fezes permaneçam por longos períodos no intestino, diminuindo o risco de acumularem-se no apêndice, desenvolvendo a apendicite.

Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados