Transporte passivo pela membrana plasmática

Você está aqui:
O transporte passivo é a passagem de uma substância, através da membrana, de uma região onde está mais concentrada para uma onde está menos concentrada, sem gasto de energia.

O transporte passivo é a passagem de uma substância através da membrana plasmática de uma região onde ela está mais concentrada para uma onde está menos concentrada, sem gasto de energia. Existem três tipos de transporte passivo pela membrana celular: a difusão simples, a difusão facilitada e a osmose.

Difusão simples

A difusão simples ocorre com o movimento de partículas de um meio onde estão mais concentradas para um onde estão menos concentradas. No entanto, essas substâncias devem ser pequenas o suficiente para atravessar a membrana, e a membrana deve ser permeável a elas. É assim que acontece geralmente a difusão de gases, como o oxigênio e o gás carbônico.

Nesse processo, as substâncias podem difundir-se ainda de acordo com um gradiente de concentração – do meio mais concentrado para o menos concentrado – utilizando-se de proteínas que atuam como canais, ou poros, permitindo a passagem das substâncias, denominadas de porinas.

Na difusão facilitada, proteínas reconhecem a substância a ser transportada em um mecanismo de “chave e fechadura”
Na difusão facilitada, proteínas reconhecem a substância a ser transportada em um mecanismo de “chave e fechadura”

Difusão facilitada

Na difusão facilitada, ocorre a ação de algumas proteínas que atuam trasportando a substância através da membrana. Diferentemente das proteínas da difusão facilitada, essas proteínas mudam a sua configuração e reconhecem a substância a ser transportada como em um mecanismo de “chave e fechadura”. Nesse mecanismo, ocorre a difusão de substâncias como aminoácidos e monossacarídios.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Osmose

Na osmose, ocorre a difusão das moléculas de água (solvente) para o meio onde há maior concentração de solutos. Uma pressão atua equilibrando a entrada de água na célula dependendo da quantidade de soluto ali presente, denominada de pressão osmótica.

Quando a célula se encontra em um meio onde a concentração de solutos no meio intracelular e no meio onde ela está inserida são equivalentes, a pressão osmótica entre eles é igual, não havendo perda nem ganho de água entre eles. Os meios intracelular e onde a célula está inserida são denominados de isotônicos.

Quando há maior concentração de solutos no meio onde a célula está inserida, ele exercerá maior pressão osmótica (hipertônico) sobre o meio intracelular (hipotônico) e a célula perderá água. Quando há menor concentração de solutos no meio onde a célula está inserida, ele exercerá menor pressão osmótica (hipotônico) sobre o meio intracelular (hipertônico) e a célula ganhará água.

Na osmose, a água passa do meio com menor concentração de soluto para o meio de maior concentração
Na osmose, a água passa do meio com menor concentração de soluto para o meio de maior concentração
Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados