Varíola

Você está aqui:
A varíola é causada por um vírus da família <i>Poxviridae</i> e atualmente é considerada como uma doença erradicada
A varíola é causada por um vírus da família <i>Poxviridae</i> e atualmente é considerada como uma doença erradicada

Curtidas

0

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

A varíola é uma doença infectocontagiosa causada por vírus. Entre os vários sintomas, caracteriza-se pela presença de lesões na pele. Atualmente é considerada erradicada. A realização de uma campanha mundial de vacinação levou à erradicação dessa doença, e o último caso no Brasil ocorreu em 1972.

Agente causador

O agente causador é um vírus do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae.

Transmissão

A transmissão ocorre principalmente pelo contato com as secreções da pessoa doente, sendo possível a transmissão por meio de gotículas de secreção com o vírus expelidas no ar. O compartilhamento de objetos é uma forma menos usual de contágio, embora possa ocorrer. O mesmo ocorre com o contato com as crostas infectadas.

Sintomas

A doença apresenta um período de incubação de cerca de 12 dias. Os principais sintomas são:

  • Febre

  • Dores de cabeça e no corpo;

  • Lesões que se iniciam como manchas e evoluem para pápulas (lesões pequenas e sólidas), vesículas cheias de líquido, pústulas (bolsas com pus) e, após cerca de 10 dias do início das lesões, crostas;

  • Uma forma mais grave da doença pode levar a óbito.

Revolta da vacina

No Brasil, as vacinações iniciaram-se ainda no século XVIII, no entanto, em outubro de 1904, em virtude dos numerosos casos da doença que continuavam a ocorrer – em virtude da irregularidade das vacinações e da rejeição por parte da população – Osvaldo Cruz, então Diretor-geral da Saúde Pública, iniciou uma campanha de vacinação em massa para a população. Foi aprovada uma lei que tornava obrigatória a vacinação e estabelecia punições aos que não a cumprissem. Muitos revoltosos com a lei realizaram fortes manifestações na cidade do Rio de Janeiro entre 10 e 16 de novembro, o que causou o decreto do Estado de Sítio. Esse episódio ficou conhecido como “Revolta da vacina”. No entanto, em 1908, um surto fez com que a população buscasse os postos de vacinação, e as campanhas de vacinação tiveram continuidade sem maiores problemas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Processo de erradicação da Varíola

Anos depois, por causa de problemas de falta de tecnologia para a produção e conservação das vacinas e falta de vigilância epidemiológica, houve um aumento nos números de casos da doença. Acordos com a Organização Pan-Americana de Saúde e Organização Mundial de Saúde permitiram a transferência de tecnologias, e a produção de vacinas teve um aumento.

As Unidades de Vigilância Epidemiológicas foram construídas, permitindo uma cobertura de grande parte dos municípios pelo que viria a ser futuramente chamado de Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica. O último caso de varíola no Brasil foi notificado em 1972, e as vacinas continuaram a ser obrigatórias até o ano de 1975. A varíola foi considerada mundialmente erradicada em 1980.


Por Ma. Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe: