Infecção urinária

Você está aqui:
A infecção urinária é uma das mais comuns e tem uma prevalência entre as mulheres. Alguns sintomas dessa doença são aumento da frequência miccional e dor ao urinar.

A Infecção do Trato Urinário (ITU), ou apenas infecção urinária, é um dos tipos mais comuns na espécie humana. Ela é causada pela presença de microrganismos, na maioria das vezes bactérias, nas vias urinárias. Embora essa infecção afete pessoas de todos os sexos e idade, ela ocorre com mais frequência entre pessoas do sexo feminino.

As infecções urinárias podem ser classificadas de duas formas:

1. Quanto ao grau de complicação:

  • Complicada: Infecção mais grave; pode ser causada por diversas bactérias, inclusive multirresistentes; ela instala-se em trato urinário comprometido anatomicamente ou fisiologicamente e pode ser desenvolvida em ambiente hospitalar;

  • Não complicada: Infecção leve, causada principalmente pela bactéria Escherichia coli; ela instala-se em trato urinário normal.

2. Quanto à localização:

  • Baixa: Compromete apenas o trato urinário baixo (bexiga e uretra). Exemplo: Cistite, uretrite.

  • Alta: Compromete o trato urinário superior (rins). Exemplo: Pielonefrite.

Agente etiológico

As infecções urinárias podem ser causadas por diversos microrganismos. No entanto, grande parte dessas infecções são causadas por bactérias. A Escherichia coli é a responsável por provocar até 85% dos casos da doença, seguida pela Staphylococcus saprophyticus.

Transmissão

Na maioria das vezes, a transmissão ocorre de forma ascendente no trato urinário, por meio da contaminação por bactérias provenientes do intestino grosso. Esse tipo de contaminação ocorre principalmente em mulheres, em razão de o canal da uretra ser mais curto que nos homens e por causa da proximidade da região genital com o ânus. Em homens, a doença atinge principalmente os que precisam de instrumentação das vias urinárias, como o uso de cateter.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Uma outra forma de transmissão, menos comum, é a hematogênica (pelo sangue). Mais rara, essa contaminação ocorre principalmente no período neonatal e pode evoluir para a sepse.

Sintomas

  • Disúria (dificuldade para urinar e dor);

  • Polaciúria (micção mais frequente que o normal);

  • Urina turva ou avermelhada;

  • Dor lombar;

  • Febre e calafrios, entre outros.

Diagnóstico

O diagnóstico da infecção urinária é feito por meio da realização de exames de urina, como a urocultura, para a identificação do agente etiológico. Alguns exames complementares podem ser solicitados, principalmente para a análise de alterações no trato urinário, como exames de imagem.

Tratamento

Depois de diagnosticada a doença, um médico indicará o melhor tratamento, que geralmente é realizado com a administração de antibióticos. Em casos de alterações obstrutivas que possam estar relacionadas à infecção urinária, deverá ser realizado um procedimento cirúrgico. Em pacientes que têm infecções recorrentes, pode ser realizado um tratamento profilático.

Prevenção

As melhores formas de prevenir as infecções urinárias são:

  • Ingestão de bastante água;

  • Não reter urina;

  • Micção após o ato sexual;

  • Tratamento de infecções ginecológicas;

  • Evitar alterações intestinais, como constipações;

  • Higienização anal no sentido ântero-posterior.


Videoaula relacionada:

As infecções urinárias ocorrem por causa da presença de microrganismos no trato urinário
As infecções urinárias ocorrem por causa da presença de microrganismos no trato urinário
Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados