Transcrição

Você está aqui:

A transcrição é o nome que se dá à formação de RNA a partir de uma fita de DNA, havendo a “cópia” das informações contidas no DNA para o RNA. Esse processo é de extrema importância, pois as informações transcritas para a molécula de RNA são traduzidas na formação de proteínas. A transcrição pode ser dividida em três fases: início, elongação e término.

Leia também: Síntese proteica – processo essencial para a manutenção e crescimento celular

O que é transcrição?

A transcrição é um processo por meio do qual ocorre a síntese de RNA a partir das informações contidas no DNA. Nesse processo, uma cadeia de DNA é transcrita em uma molécula de RNA simples, que se torna complementar à cadeia de DNA. Para que isso ocorra, uma molécula de DNA terá suas duas cadeias afastadas, e nucleotídeos livres de RNA se ligarão a um dos filamentos. Essa fita de RNA formada sob o controle da enzima RNA-polimerase se destacará da fita molde de DNA e se deslocará para o citoplasma. Já as duas cadeias de DNA se ligarão novamente.

A transcrição é o processo responsável pela formação das moléculas de RNA.
A transcrição é o processo responsável pela formação das moléculas de RNA.

A transcrição ocorre de maneira diferenciada em organismos procariontes e eucariontes. Como em organismos procariontes o DNA não está localizado separadamente das estruturas responsáveis pela síntese de proteínas (processo conhecido por tradução), esse processo inicia-se ainda enquanto ocorre a transcrição. Já em organismos eucariontes, onde o DNA encontra-se no núcleo da célula – que é delimitado pela membrana nuclear (carioteca) –, a tradução inicia-se apenas ao fim do processo de transcrição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os organismos eucariontes apresentam ao menos três tipos de RNA-polimerase que atuam na transcrição de moléculas de RNA. Entre as moléculas de RNA transcritas, basicamente três estão envolvidas na síntese de proteínas. São elas:

  • RNAr (RNA ribossômico): a maior molécula de RNA entre as três envolvidas no processo de síntese de proteínas. Fica armazenada no núcleo (associado a proteínas), e, em seguida, é transportada ao citoplasma para formar os ribossomos;
  • RNAm (RNA mensageiro): responsável pelo transporte da informação transcrita da cadeia de DNA. A informação é transportada por meio de códons, que são sequências de três nucleotídeos, por exemplo, AUG – Adenina, Uracila e Guanina;
  • RNAt (RNAt transportador ou de transferência): é a menor das moléculas de RNA. Apresenta-se torcida sobre si mesma com regiões onde ocorre o pareamento de bases e uma região com três bases livres, denominadas de anticódons, que podem parear com um dos códons do RNAm. Essas moléculas de RNA transportam aminoácidos específicos, de acordo com seu anticódon, do citoplasma até os ribossomos. É importante destacar que os ribossomos são fundamentais para a síntese de proteínas.

Veja também: Células procarióticas e eucarióticas: quais são as diferenças?

Fases da transcrição

O processo de transcrição pode ser dividido, por questões didáticas, em três fases: início, elongação, também chamada de alongamento, e término, como veremos a seguir.

A transcrição é um processo que pode ser dividido, didaticamente, em três fases: início, elongação e término.
A transcrição é um processo que pode ser dividido, didaticamente, em três fases: início, elongação e término.

1. Início

O processo de transcrição inicia-se com o reconhecimento da sequência específica do DNA a ser transcrita. As ligações de hidrogênio que unem as duas cadeias de DNA se rompem e as duas fitas se separam. Apenas uma das duas fitas servirá como molde para a síntese de RNA.

2. Elongação ou alongamento

Na fase de elongação ou alongamento, os nucleotídeos são incorporados a uma fita molde de DNA, e a outra fita de DNA permanece inativa. Os nucleotídeos estão presentes no núcleo livremente e ligam-se à fita molde de uma forma definida, pois as bases nitrogenadas são complementares, como pode ser observado a seguir:

Adenina (A) do DNA – Uracila (U) do RNA

Timina (T) do DNA – Adenina (A) do RNA

Citosina (C) do DNA – Guanina (G) do RNA

Guanina (G) do DNA – Citosina (C) do RNA

3. Término

Assim que a fita de RNA está pronta, ela se destaca da fita molde de DNA e se desloca em direção ao citoplasma, onde, em seguida, ocorre outro processo, denominado de tradução (síntese de proteínas). As duas fitas de DNA, então, ligam-se novamente. O afastamento e o encaixe das duas fitas de DNA ocorrem sob ação de uma enzima denominada de RNA-polimerase, que se desloca sob a molécula de DNA durante o processo de transcrição.

Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados