Vasectomia

Você está aqui:
A vasectomia é um método eficaz para realizar planejamento familiar
A vasectomia é um método eficaz para realizar planejamento familiar

Curtidas

0

Comentários

0

por Vanessa

Compartilhe:
Por Vanessa Sardinha

Ao optar por não terem filhos, muitos casais recorrem a métodos cirúrgicos para evitar a gravidez. Entretanto, na maioria dos casos, o que vemos são mulheres se submetendo à laqueadura e poucos homens realizando vasectomia.

A vasectomia, apesar de ser um procedimento simples, enfrenta muitos preconceitos por parte dos homens, que muitas vezes preferem incentivar a parceira a realizar o procedimento de esterilização. O medo está principalmente ligado à desinformação e ao preconceito.


→ Vasectomia provoca impotência sexual?

O principal ponto de temor dos homens está no mito bastante enraizado de que a vasectomia provoca impotência sexual. Essa ideia não é verdade, pois o homem continuará tendo ereções e ejaculando, entretanto, o líquido não apresentará espermatozoides. Vale destacar, no entanto, que muitos homens ficam abalados psicologicamente após o procedimento, o que afeta diretamente a capacidade de ereção.


→ O que é a vasectomia?

A vasectomia é uma cirurgia que se baseia no corte dos canais deferentes, que são ductos que levam os espermatozoides até a uretra. Feito esse corte, as extremidades são então bloqueadas e o espermatozoide não consegue se juntar ao restante do sêmen, que é eliminado sem o gameta masculino.

A cirurgia é feita utilizando-se anestesia local e os cortes realizados no escroto são bem pequenos. É importante que os homens saibam que em nenhum momento o procedimento é realizado na região do pênis, que não sofre nenhum corte. É recomendado que, após a cirurgia, o homem descanse por pelo menos dois dias e não mantenha relações sexuais nesse período.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Durante os primeiros 60 dias após a cirurgia, recomenda-se a utilização de outros métodos para evitar a gravidez. Após esse período, deverão ser realizados também espermogramas para avaliar se a cirurgia foi realizada com sucesso e o sêmen não apresenta espermatozoides.


→ A vasectomia é um procedimento seguro?

A vasectomia é bastante segura e possui índice de falha de 0,9 a 2,0%. Normalmente as mulheres que engravidam de seus parceiros após o procedimento não obedeceram à recomendação de uso de proteção contra a gravidez. Além da alta eficiência, a vasectomia apresenta outras vantagens como método contraceptivo, tais como a ausência de grandes efeitos colaterais e a diminuição da responsabilidade da mulher no que diz respeito à proteção contra a gestação.


→ Fiz vasectomia e me arrependi. Há como reverter isso?

Vale destacar que, apesar de ser considerado um método contraceptivo definitivo, a cirurgia pode ser revertida em um procedimento chamado de vasovasostomia. Entretanto, essa técnica é delicada e, quanto maior o tempo entre a vasectomia e a cirurgia de reversão, menores são os índices de sucesso. A reversão é comum, por exemplo, em homens que pretendem iniciar uma nova família a partir de um novo casamento ou então em razão do desejo da parceira de ter um novo filho. O arrependimento da cirurgia é maior em homens que realizaram o procedimento antes dos 30 anos de idade.

Atenção: A vasectomia não protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Curtidas

0

por Vanessa

Compartilhe: