Laqueadura

Você está aqui:
A laqueadura é um procedimento muito eficaz que pode ser usado no planejamento familiar de casais que já possuem filhos ou que não desejam tê-los.

Entre as formas de esterilização disponíveis para planejamento familiar, a laqueadura destaca-se quando comparada à vasectomia. A grande maioria das mulheres casadas que usam algum tipo de método para prevenir a gravidez opta pelo processo de laqueadura.

A laqueadura, também chamada de ligadura das tubas uterinas, é um procedimento cirúrgico bastante eficaz, com índice de falha de apenas 2%. Entretanto, para adotá-lo, é necessário ter absoluta certeza da decisão. Normalmente o arrependimento ocorre em razão da vontade de ter um novo filho ou então por causa do início de um novo relacionamento.

Esse procedimento é bastante recomendado para aquelas mulheres que não podem fazer uso de contraceptivos orais ou não gostam desse e de outros métodos. Como dito anteriormente, o índice de falha é pequeno, sendo poucos os casos de gravidez pós-cirurgia. Sendo assim, concluímos que é um meio eficaz de planejamento familiar.

Para a realização do procedimento, que dura em torno de 40 minutos, é necessária a abertura da cavidade abdominal. A laqueadura consiste no fechamento das tubas uterinas para interromper a passagem do óvulo e do espermatozoide, impedindo a fecundação. Para que o encontro dessas duas células não aconteça, a tuba uterina é cortada e amarrada ou, então, cauterizada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Após a realização do procedimento, são necessários alguns cuidados, pois, como já foi dito, trata-se de um procedimento cirúrgico. Recomenda-se que os primeiros três dias após a laqueadura a mulher fique em repouso e só retome as atividades físicas após uma semana. É importante também conversar com o médico a respeito da prática sexual.

Assim como qualquer cirurgia, essa técnica pode ocasionar algumas complicações. Apesar de ser um tema de bastante controvérsia entre os médicos, alguns pesquisadores afirmam que podem ocorrer alterações no ciclo menstrual, desenvolvimento de endometriose, além de risco aumentado de gravidez ectópica e câncer de mama. Além disso, podem ocorrer problemas psicológicos na mulher, que muitas vezes não está preparada para tal decisão.

Vale destacar que a mulher que fez laqueadura pode sim ter filhos novamente. Para isso, é necessário realizar um processo conhecido como fertilização in vitro ou então procurar um médico para que seja realizada uma reversão da laqueadura. Nesse último caso, o sucesso está relacionado com as condições da tuba uterina e, diferentemente da vasectomia, o tempo pós-cirurgia não é um fator que determina sucesso o ?da reversão.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Na laqueadura ocorre a obstrução das tubas uterinas
Na laqueadura ocorre a obstrução das tubas uterinas
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados