Bicho-preguiça

Você está aqui:
Bicho-preguiça é um animal que pertence ao filo Chordata, classe Mammalia, ordem Pilosa, mesma do tamanduá, e distribuído em duas famílias, Bradypodidae e Megalonychidae.

O bicho-preguiça ou, simplesmente, preguiça é um animal pertencente ao filo Chordata, classe Mammalia, ordem Pilosa, a mesma do tamanduá, e está distribuído em duas famílias, a Bradypodidae e a Megalonychidae. As espécies de bicho-preguiça estão divididas em dois gêneros que se diferenciam basicamente pela quantidade de dedos.

Espécies do gênero Choloepus apresentam dois dedos em cada mão, e espécies do gênero Bradypus apresentam três dedos em cada mão. Atualmente são conhecidas seis espécies de bicho-preguiça: a preguiça-comum (Bradypus variegatus), preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus), preguiça-bentinho (Bradypus tridactylus), preguiça-anã-de-três-dedos (Bradypus pygmaeus), preguiça-de-hoffmann (Choloepus hoffmanni) e preguiça-real (Choloepus didactylus).

Leia também: Coala: características, reprodução, habitat e curiosidades

Características gerais

O bicho-preguiça é um animal que habita desde a América Central até a América do Sul. Dentre suas principais características, podemos citar:

  • corpo coberto por longo pelo, o que lhes garante proteção ajudando na camuflagem entre as árvores;

  • apresentam articulações adicionais em suas vértebras, característica da superordem Xenarthra, à qual elas pertencem;

  • as preguiças do gênero Bradypus apresentam oito ou nove vértebras cervicais, o que lhes permite girar a cabeça em até 270º. Os demais mamíferos apresentam cerca de sete vértebras cervicais;

  • apresentam hábito arborícola;

  • são animais solitários;

  • alimentam-se principalmente de folhas;

  • apresentam baixa taxa metabólica;

  • apresentam baixa temperatura corporal. Elas podem ser observadas, muitas vezes, tomando banho de Sol para aumentar a temperatura corporal;

  • são animais que apresentam movimentos lentos, sendo essa uma de suas principais características. O fato de apresentarem movimentos lentos também contribui para que esses animais fiquem muito suscetíveis tanto à predação quanto às ações antrópicas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Reprodução

O bicho-preguiça é um mamífero eutério, ou seja, placentário. A gestação do bicho-preguiça dura cerca de quatro a seis meses. O filhote, logo na primeira semana, começa a alimentar-se de folhas, entretanto, a amamentação pode durar até quatro semanas. Durante todo esse período, ele vive agarrado à mãe. Após os seis meses de vida, o filhote é deixado pela mãe e passa a viver sozinho.

Espécies

Atualmente existem seis espécies de bicho-preguiça, como citado antes. Entre essas seis espécies, apenas uma, a preguiça-anã-de-três-dedos (Bradypus pygmaeus), não ocorre no Brasil. A seguir, citaremos algumas características dessas espécies.

Preguiça-comum (Bradypus variegatus):

A preguiça-comum é uma espécie que habita regiões de florestas, sendo encontrada em países como o Brasil, Peru, Venezuela, Nicarágua, entre outros. A preguiça-comum mede cerca de 60 cm e pesa em torno de 4 kg.


A preguiça-comum apresenta uma pelagem longa e ondulada com coloração que varia entre o marrom-claro e o amarelado, podendo apresentar manchas.

O seu corpo é coberto por longos pelos ondulados e grossos, exceto na região da face, com coloração que varia entre marrom-claro e amarelado, podendo apresentar manchas. Possui uma pelagem escura na face como se fosse uma máscara. Os machos apresentam pelos mais curtos, escuros e envoltos por uma pelagem amarelada nas costas.

A preguiça-comum tem apenas um filhote em cada gestação, que ocorre geralmente em intervalos de 19 meses. É um animal muito caçado e vendido como alimento ou até mesmo como pet, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do Brasil e na Colômbia.

Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a preguiça-comum está classificada como em situação de menor preocupação.

Preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus):

Essa é uma espécie nativa do Brasil, endêmica da Mata Atlântica, sendo encontrada na Bahia, no Espírito Santo, em Sergipe e no Rio de Janeiro. Vive principalmente em áreas de floresta tropical úmida. A preguiça-de-coleira pode medir até 75 cm e pesar até 10 kg.


A preguiça-de-coleira é a única espécie presente no Brasil que se encontra em um estado mais preocupante quanto a sua preservação.

Uma característica que a distingue das demais espécies é a coloração escura de sua pelagem na região do pescoço, como se fosse uma coleira, que se estende até as costas. Já o macho apresenta uma coloração amarelada nas costas.

A preguiça-de-coleira tem apenas um filhote por ano e sua maturidade sexual é alcançada entre o segundo e terceiro ano de vida. Na natureza, pode viver por mais de 12 anos.

Essa é a única espécie presente no Brasil que se encontra em um estado mais preocupante quanto a sua preservação. Principalmente devido à destruição de seu habitat, o tem causado o declínio de suas populações. Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, a preguiça-de-coleira está classificada como em situação vulnerável.

Preguiça-bentinho (Bradypus tridactylus):

Essa espécie é encontrada em floresta tropical úmida de países como Guiana e Suriname. No Brasil, ela é encontrada apenas na região Norte. A preguiça-bentinho ou preguiça-de-bentinho apresenta uma pelagem escura com manchas pretas na região dorsal, e cabeça e pescoço amarelados.


A preguiça-bentinho ou preguiça-de-bentinho apresenta uma pelagem escura com manchas pretas na região dorsal, e cabeça e pescoço amarelados.

Já o macho apresenta uma pelagem em tons de laranja e amarelo, na região dorsal, com uma linha central preta. A preguiça-bentinho atinge a maturidade sexual entre o terceiro e sexto ano de vida, e a fêmea, assim como as das demais espécies, tem apenas um filhote por gestação.

Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, a preguiça-bentinho está classificada como em situação de menor preocupação.

Preguiça-anã-de-três-dedos (Bradypus pygmaeus):

Essa é a única espécie de preguiça que não ocorre no Brasil, a sua ocorrência está restrita à Isla Escudo de Veraguas, na costa do Panamá. A preguiça-anã-de-três-dedos habita tanto regiões de florestas densas quanto de manguezais. Apresenta uma pelagem em tom esverdeado, devido à presença de algas, longos pelos na região do pescoço e podem chegar a pesar cerca de 3 kg.


A preguiça-de-hoffmann apresenta uma pelagem dourada, sendo mais clara na face, e pode pesar até 8 kg.

De acordo com a IUCN, não se tem informações sobre reprodução, tempo de vida, entre outros aspetos da vida desse animal. O fato de apresentar uma faixa restrita de habitat faz com que sua população seja reduzida. Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, a preguiça-anã-de-três-dedos está classificada como criticamente em perigo.

Preguiça-de-hoffmann (Choloepus hoffmanni):

Essa espécie habita regiões de florestas tropicais úmidas de países como Brasil, Peru, Venezuela, Bolívia, entre outros. A preguiça-de-hoffmann apresenta uma pelagem dourada, sendo mais clara na face, e pode pesar até 8 kg. Alimenta-se principalmente de folhas, frutos e seivas de algumas árvores.

Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, a preguiça-de-hoffmann está classificada como em situação de menor preocupação.

Preguiça-real (Choloepus didactylus):

Essa espécie é encontrada em florestas tropicais úmidas de países como Brasil, Venezuela, Bolívia, entre outros. A preguiça-real apresenta uma pelagem marrom-acinzentada, sendo que sua face é mais clara que o topo da cabeça e os ombros. Essa espécie pode pesar até 7 kg. A preguiça-real tem hábito noturno.


A preguiça-real apresenta uma pelagem marrom-acinzentada, sendo que sua face é mais clara que o topo da cabeça e os ombros.

Segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, a preguiça-real está classificada como em situação de menor preocupação.

Leia também: Animais ameaçados de extinção

Curiosidades

O bicho-preguiça, devido, principalmente, aos seus lentos movimentos, é um animal que desperta fascínio e curiosidade. A seguir, trazemos alguns fatos curiosos sobre esse animal:

  • o bicho-preguiça dorme cerca de 20 horas por dia;

  • o bicho-preguiça apresenta uma pelagem em tom marrom-esverdeado, e isso se deve à presença de organismos clorofilados, como algas verdes e cianobactérias, que ali vivem em simbiose com esse animal;

  • o bicho-preguiça é um ótimo nadador;

  • o bicho-preguiça só desce da árvore para fazer suas necessidades fisiológicas (o que pode acontecer uma vez por semana) ou para ir para outra árvore.

O bicho-preguiça é um mamífero pertencente à ordem Pilosa, a mesma do tamanduá, e a duas famílias diferentes, a Bradypodidae e Megalonychidae.
O bicho-preguiça é um mamífero pertencente à ordem Pilosa, a mesma do tamanduá, e a duas famílias diferentes, a Bradypodidae e Megalonychidae.
Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados