Avestruz

Você está aqui:
Avestruz é a maior ave do planeta, podendo atingir cerca de três metros de altura. É incapaz de voar, mas pode correr a até 70 km/h.
Avestruzes possuem dimorfismo sexual. Enquanto o macho apresenta coloração preta e branca, a fêmea apresenta coloração acinzentada.
Avestruzes possuem dimorfismo sexual. Enquanto o macho apresenta coloração preta e branca, a fêmea apresenta coloração acinzentada.

A avestruz é uma ave de grande porte que se destaca por ser a maior ave do planeta. Incapaz de voar, ela se locomove de maneira bastante rápida no solo, sendo capaz de atingir até 70 km/h. A avestruz é uma ave típica da África e atualmente é criada em várias regiões do planeta, sendo possível encontrar criações desse animal até mesmo no Brasil.

As avestruzes apresentam dimorfismo sexual, com machos maiores, pretos e com a ponta das asas branca e fêmeas menores e de coloração acinzentada. São animais onívoros que se alimentam de plantas e pequenos animais, como insetos e lagartixas. Essas aves botam cerca de 60 ovos por ano, e o período de incubação é de 42 dias.

Leia mais: Arara-azul — ave de grande porte comumente encontrada em regiões tropicais

Resumo sobre avestruz

  • Avestruzes são as maiores aves viventes.

  • São aves incapazes de voar.

  • Atingem altas velocidades, correndo a uma velocidade de até 70 km/h.

  • Suas pernas fortes são usadas para deferir golpes contra suas ameaças.

  • São animais onívoros.

  • Podem viver cerca de 70 anos.

  • Botam cerca de 60 ovos por ano, e o período de incubação é de 42 dias.

Características da avestruz

A avestruz é uma ave originária da África e se destaca como a maior ave do planeta. Pode atingir três metros de altura e 150 kg. Machos e fêmeas apresentam dismorfismo sexual, sendo os machos maiores que as fêmeas e com penas de coloração diferente. Os machos são pretos com as pontas das asas brancas, e as fêmeas possuem penas de coloração acinzentada.

Avestruzes são aves incapazes de voar. Diferentemente de aves voadoras, as avestruzes não possuem quilha sobre o esterno, e sua musculatura peitoral é pouco desenvolvida e não é adequada para o voo. Além disso, possuem asas rudimentares e suas penas não têm a mesma estrutura do que a de aves voadoras. Vale salientar que a plumagem desse animal aprisiona ar e forma uma câmera isolante, que permite que ele seja capaz de se adaptar a diferentes climas, suportando temperaturas altas ou até mesmo temperaturas abaixo de zero.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Apesar de não voarem, as avestruzes apresentam locomoção eficiente em terra. Elas são capazes de correr rapidamente, atingindo até 70 km/h. Suas pernas longas e com músculos potentes propiciam essa grande capacidade de corrida. Quando está fugindo de predadores, as avestruzes correm de maneira rápida e mudando bruscamente de direção, o que confunde os predadores.

As avestruzes possuem um esterno com espessura de cerca de quatro centímetros. Esse esterno espesso permite que o animal seja capaz de deitar na areia quente do deserto e promove proteção contra patadas de outras avestruzes. As patadas são uma forma de defesa usada pelas avestruzes quando se sentem ameaçadas.

Avestruzes são animais que vivem em bando de cinco a 50 indivíduos. Geralmente são observadas com animais que pastam, como zebras.

Leia mais: Locomoção das aves — pode ocorrer de diversas formas, como pela corrida

Classificação taxonômica

A avestruz é uma ave do grupo das aves ratitas, incapazes de voar, assim como a ema, o kiwi e o casuar. A classificação taxonômica completa da avestruz é:

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Struthioniformes

Família: Struthionidae

Gênero: Struthio

Espécie: Struthio camelus

  • Videoaula sobre aves

Alimentação da avestruz

A avestruz é uma ave onívora, ou seja, alimenta-se tanto de alimentos de origem animal quanto de origem vegetal. Em sua dieta, estão inclusos alimentos como gramíneas, raízes, flores, talos sementes e pequenos animais, como insetos e lagartixas. A avestruz possui o hábito de arrancar as plantas por inteiro, o que a faz ingerir grande quantidade de areia.

Também ingere pequenas pedras, as quais ajudam em seu processo de digestão. Outro hábito comum dela é a ingestão de fezes, o que ajuda a formar a flora bacteriana no trato digestivo. Em cativeiro, um dos principais alimentos ingeridos pela avestruz é a alfafa.

Reprodução da avestruz

Bando de avestruzes na natureza
Avestruzes são animais que podem ser observados em grupos.

A avestruz é uma ave que se destaca por apresentar um longo período reprodutivo. Em geral, o animal pode viver até 70 anos, sendo capaz de se reproduzir por cerca de 30 anos. Machos e fêmeas da espécie são polígamos, podendo apresentar mais de um par no mesmo período reprodutivo.

Cada fêmea bota cerca de 60 ovos por ano, dos quais, geralmente, nascem de 20 a 25 filhotes. O ovo das avestruzes é branco e grande, pesando cerca de 1800 g, o que corresponde a cerca de 20 ovos de galinha. O período de incubação é de 42 dias, e machos e fêmeas se revezam nessa tarefa. O macho é responsável por incubar os ovos à noite e a fêmea, durante o dia.

Caça à avestruz

Por muito tempo, as avestruzes sofreram com a caça. O principal objetivo era a obtenção de pele, penas e até mesmo ovos. Com a domesticação e o aumento da criação desses animais, a caça foi reduzida e as populações naturais sofrem menos ameaças.

Leia mais: Animais ameaçados de extinção

A avestruz coloca a cabeça em buracos para se esconder?

Se você já assistiu a algum desenho animado com avestruzes deve ter visto a famosa cena do animal colocando sua cabeça em um buraco. Apesar de ser uma história muito difundida, a avestruz não apresenta esse comportamento quando se sente ameaçada. Provavelmente esse mito surgiu devido à forma como esse animal se alimenta. Como na savana africana a vegetação é rasteira, a avestruz, ao abaixar seu pescoço para se alimentar, tem sua cabeça escondida pela vegetação, levando a uma falsa sensação de que ela insere a cabeça em um buraco.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados