Quadro de Punnett

Você está aqui:
O quadro de Punnett pode ser utilizado para resolver problemas que envolvem a primeira e a segunda Lei de Mendel.

Quando pensamos em Genética, logo imaginamos atividades que possuem como base a análise de cruzamentos e os possíveis descendentes que podem ser gerados. Apesar de parecer complexo para algumas pessoas, certos problemas podem ser resolvidos por meio do prático quadro de Punnett.

O quadro de Punnett foi criado por um geneticista inglês chamado Reginald Punnett (1875-1967). O objetivo do pesquisador com a criação desse quadro era demonstrar a variedade de combinações genéticas possíveis em um determinado cruzamento.

O quadro é uma espécie de diagrama onde separamos os gametas de um genitor em uma linha e os do outro em uma coluna e fazemos a combinação de linhas e colunas a fim de observar os possíveis descendentes. Em cada quadradinho dos descendentes estaremos representando um possível cruzamento de um óvulo e um espermatozoide.

Imagine, por exemplo, que um casal seja heterozigoto para o albinismo (Aa). Como durante a meiose para a formação dos gametas os alelos separam-se, o homem terá espermatozoides A e a, enquanto a mulher terá óvulos A e a. Observe a figura a seguir:

Observe os gametas dos genitores separados em uma linha e uma coluna
Observe os gametas dos genitores separados em uma linha e uma coluna

Veja que, ao utilizar o quadro de Punnett, é possível observar com mais clareza o gameta de cada genitor e também o genótipo de seus descendentes, facilitando, assim, a realização de uma grande quantidade de exercícios de Genética. É importante ressaltar, no entanto, que realizar exercícios dessa maneira só é possível se os problemas analisados obedecerem à primeira e à segunda Lei de Mendel, pois, nesses casos, observamos uma segregação independente de cada gene.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja um exemplo:

(Vunesp-SP- Modificada) A mamona (Ricinus communis) produz inflorescências contendo somente flores pistiladas (flores femininas), quando o genótipo é recessivo, e inflorescências mistas (flores femininas e flores masculinas), quando o genótipo é homozigoto dominante ou heterozigoto.

Com base nessas afirmações, que tipos de inflorescências serão produzidas nos descendentes do seguinte cruzamento:

a) NN x Nn?

Resolução:

a) Resolver essa questão é bastante simples. Primeiro devemos separar os gametas, observe:

Observe a separação dos gametas
Observe a separação dos gametas

Após separá-los, basta realizar as combinações dos alelos das linhas com os alelos das colunas.

Observe as possíveis combinações para a formação dos descendentes
Observe as possíveis combinações para a formação dos descendentes

Observe que temos 50% de chance de os descendentes serem homozigotos dominantes e 50% de chance de serem heterozigotos. Nesse caso, como homozigotos dominantes e heterozigotos possuem o mesmo fenótipo, teremos 100% de plantas com inflorescências mistas.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Alguns exercícios de genética podem ser realizados por meio do quadro de Punnett
Alguns exercícios de genética podem ser realizados por meio do quadro de Punnett
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados