Lobo-guará

Você está aqui:

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), também conhecido como lobo-de-crina, é um mamífero pertencente à Ordem Carnivora e Família Canidae, sendo o maior canídeo da América do Sul. Apresenta uma coloração avermelhada, longas patas finas e longas orelhas. Possui hábito noturno e é onívoro.

O lobo-guará é um animal de hábito solitário, inclusive costuma demarcar seu território por meio de urina, fezes e vocalização. Ele se une à fêmea apenas para a reprodução, que ocorre apenas uma vez ao ano e pode dar origem de dois a cinco filhotes.

No Brasil encontra-se cerca de 90% das populações de lobo-guará. As populações têm sofrido um declínio devido à degradação de seu habitat por atividades antrópicas. Com isso, são essenciais políticas de preservação para esse animal.

Acesse também: Lobo – animal mamífero da mesma família do cachorro

O lobo-guará apresenta coloração laranja-avermelhada, corpo esguio e longas e finas patas.
O lobo-guará apresenta coloração laranja-avermelhada, corpo esguio e longas e finas patas.

Características gerais do lobo-guará

O lobo-guará tem seu nome na origem tupi, na qual guará significa vermelho, o que remete à sua coloração laranja-avermelhada. Esse animal é o maior canídeo da América do Sul, apresentando um corpo esguio medindo entre 95 cm e 115 cm (cabeça e corpo), mais 38 cm a 50 cm de cauda, e pesando entre 20 kg e 30 kg. Apresenta longas e finas patas, sendo as dianteiras e metade das traseiras na cor preta, assim como a sua crina presente no dorso e o focinho. A parte interna de suas longas orelhas, parte da cauda e a região interna do pescoço apresentam-se na cor branca.

O lobo-guará é um animal de hábito geralmente noturno, podendo ser observadas variações  desse comportamento dependendo da estação do ano. Ele é encontrado com maior frequência em áreas com maior presença de arbustos, como campos, evitando locais com dossel mais fechado, como áreas florestais, podendo ser encontrados também em áreas agrícolas, desde que haja manchas da vegetação remanescente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alimentação do lobo-guará

O lobo-guará é um animal onívoro, alimentando-se de frutos, como a banana, goiaba e lobeira, sendo esta última o item mais constante em sua dieta, além de pequenos vertebrados, como roedores, lagartos e aves. Os itens de sua dieta podem variar de acordo com a localização e a disponibilidade de alimentos. Como se alimenta também de frutos, esses animais acabam auxiliando na dispersão das sementes de algumas dessas plantas.

Leia também: Cerrado - um bioma onde o lobo-guará pode ser encontrado

A lobeira, ou fruta-de-lobo, é o item mais constante na alimentação do lobo-guará.
A lobeira, ou fruta-de-lobo, é o item mais constante na alimentação do lobo-guará.

Reprodução do lobo-guará

O lobo-guará é um animal solitário, unindo-se a um parceiro apenas em época reprodutiva. Esse animal costuma demarcar seu território pela utilização de urina, fezes e vocalização. Esta última é mais comum na época de acasalamento, sendo observada a troca de vocalizações entre parceiros, o que pode estar relacionado à localização no território.

A maturidade sexual ocorre por volta dos 22 meses de vida. Eles se acasalam apenas uma vez ao ano, a gestação tem duração de cerca de 65 dias, podendo originar de dois a cinco filhotes. Os filhotes nascem pesando entre 250 g e 450 g e apresentam a coloração preta. É importante destacar que, nessa espécie, o macho também participa no cuidado com os filhotes. A expectativa de vida desses animais é de cerca de 15 anos.

Cada gestação do lobo-guará pode originar de dois a cinco filhotes, sendo que eles têm a coloração preta.
Cada gestação do lobo-guará pode originar de dois a cinco filhotes, sendo que eles têm a coloração preta.

Conservação do lobo-guará

O lobo-guará apresenta uma distribuição por diversos países da América do Sul, como Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Peru e Uruguai, no entanto, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), ele pode estar extinto neste último país. No Brasil pode ser encontrado cerca de 90% de sua população. Devido à degradação de seu habitat causada por atividades antrópicas, como a construção de rodovias, expansão agrícola e urbana, e introdução de espécies domésticas, que acabam levando doenças a esses animais, as populações do lobo-guará têm sofrido declínio.

Alguns mitos, sem qualquer fundamentação, também contribuíram para o declínio da população do lobo-guará. Muitos acreditavam que arrancar sua pata traria virilidade ao homem, arrancar seu olho esquerdo atrairia sorte, entre outras crueldades que só causaram prejuízos ao animal.

Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), o lobo-guará está classificado como “quase ameaçado” de extinção. Assim, são essenciais ações de conscientização da população bem como políticas eficazes de conservação dessa espécie.

Por Helivania Sardinha dos Santos

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados