Bicho-geográfico

Você está aqui:
As larvas dos nematoides causadores da doença afetam, principalmente, pés, mãos e nádegas
As larvas dos nematoides causadores da doença afetam, principalmente, pés, mãos e nádegas

Curtidas

0

Comentários

0

por Helivania

Compartilhe:
Por Helivania Sardinha dos Santos

Larvas migrans cutânea ou, como é popularmente conhecida, bicho-geográfico, é uma doença causada por larvas de Ancylostoma braziliensis e Ancylostoma caninum, espécies de nematoides que parasitam o intestino de cães e gatos.

Transmissão

A larva, presente geralmente em solos arenosos e secos, desenvolvem-se após seus ovos serem depositados nas fezes de cães e gatos. Essa larva penetra na pele e, ao deslocar-se, causa lesões que deixam marcas que se assemelham a mapas, daí o nome bicho-geográfico. A doença também é conhecida como dermatite pruriginosa ou bicho-das-praias, pois é comum o contágio em praias onde há a presença de fezes de cães e gatos que estejam contaminados. A transmissão não ocorre de pessoa para pessoa.

Sintomas e diagnóstico

O diagnóstico da doença é feito pela análise dos sintomas, que são:

  • Marcas lineares na pele que se difundem à medida que a larva desloca-se;

  • Coceira intensa durante o deslocamento da larva nas áreas afetadas, que são, principalmente, pés, mãos e nádegas.

Profilaxia

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A prevenção consiste em:

  • Realização de exames periódicos em cães e gatos e o tratamento, caso estejam contaminados;

  • Impedir o acesso de animais a praias e tanques de areia em escolas e parques;

  • Evitar o contato com a areia de parques e praias utilizando sempre chinelos e sentando em cadeiras e toalhas, por exemplo.

Tratamento

O tratamento consiste na administração de medicamentos tópicos. Também pode ser indicado o uso de medicamentos sistêmicos. No caso de aparecimento de qualquer sintoma, o médico deverá ser consultado para a prescrição da medicação adequada.

Curtidas

0

por Helivania

Compartilhe: